Técnico alemão deixa o Lokomotiv Moscou em protesto contra invasão russa à Ucrânia

O técnico alemão Markus Gisdol, que estava há quatro meses e meio no Lokomotiv Moscou, da primeira divisão russa, se demitiu do cargo em protesto contra a invasão à Ucrânia pelas forças militares da Rússia.

“Não posso continuar em um país cujo líder é responsável por uma guerra”, justificou Gisdol, em entrevista ao jornal alemão “Bild”.

Gisdol, de 52 anos, dirigiu o Lokomotiv em apenas 12 jogos e deixa o time em sétimo lugar no Campeonato Russo, que não foi interrompido mesmo após o início da guerra.

O Lokomovit, onde atua o zagueiro Pablo, ex-Corinthians e Bordeaux (FRA), foi o primeiro clube fora da Alemanha na carreira de Gisdol, que dirigiu em seu país equipes como o Hoffenheim, Hamburgo e Colônia.

Fonte: Ge

Foto: OZAN KOSE / AFP

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.