SSP promete criação de Plano de Proteção para áreas indígenas na Bahia

A Secretaria da Segurança Pública prometeu a criação do Plano de Proteção para áreas indígenas ameaçadas. O anúncio foi feito pelo secretário Ricardo Mandarino, na manhã desta sexta-feira (29), durante reunião com caciques baianos.

Mandarino solicitou ao grupo um levantamento das áreas ameaçadas, com nomes de possíveis autores e quais são os tipos de agressões sofridas. Informou também que realizará reunião com os comandos das Polícias Militar e Civil, nas regiões afetadas.

“Respeitamos a história indígena e sabemos da importância para o nosso país. Estamos aqui para ajudar e abriremos um canal direto de diálogo com vocês”, afirmou o secretário da Segurança Pública, Ricardo Mandarino.

Os casos de maior repercussão de violência contra os povos originários na Bahia, aconteceram no município de Santa Cruz Cabrália, extremo sul. No dia 23 de abril, Íris Braz dos Santos, de 44 anos de idade, estava em casa, produzindo artesanato, quando um outro homem invadiu o local e atirou nele. O indígena ainda foi levado para o hospital, chegou a passar por cirurgia, mas não resistiu aos ferimentos (lembre aqui).

No mês passado, um sobrinho do indígena foi assassinado a tiros nas proximidades da mesma aldeia. Vitor Braz Souza, de 23 anos, tinha ido com outros membros da comunidade pataxó reclamar do som alto em uma casa onde acontecia uma festa. Ele foi baleado por um dos frequentadores. O suspeito de ter matado Vitor teve a prisão preventiva decretada pela Justiça, mas continua foragido.

Fonte: Bahia Notícias

Foto: Alberto Maraux / SSP-BA

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *