Ministério da Saúde fecha compra de 2 milhões de doses de Pfizer para crianças

O Ministério da Saúde assinou nesta quinta-feira a compra de 2 milhões de vacinas contra a Covid-19 da Pfizer para crianças de 5 a 11 anos. O montante deve chegar ainda em fevereiro. As informações foram confirmadas ao GLOBO pelo alto escalão da pasta.

Covid-19: Cai a ocupação de leitos de UTI nos hospitais privados do país

Uma aquisição de 10 milhões de doses da CoronaVac deve ser concretizada no início da próxima semana. O ministério já bateu o martelo internamente, mas aguarda pareceres de departamentos técnicos para assinar o contrato com o Instituto Butantan.

A pasta já havia contratado 20 milhões de doses pediátricas de Pfizer em 28 de dezembro, com previsão de chegada para o primeiro trimestre. Desse total, 6,1 milhões desembarcaram em janeiro. Com a nova compra, o montante previsto para este mês passa a ser de 7,5 milhões. Março se mantém com 8,3 milhões.

Leia também: Anvisa nega aval a mais seis modelos de autotestes de Covid-19

O incremento nas doses de Pfizer mais a compra em fase final de CoronaVac deve ser suficiente para cobrir a primeira e a segunda dose de crianças de 5 a 11 anos. Isso porque o montante que chegará se somará aos imunizantes que o país já recebeu e tem aplicado no público infantil.

Com as aquisições, a quantidade total de vacinas pediátricas que a pasta projeta rceber até o primeiro trimestre do ano é de cerca de 45 milhões, sendo uma metade da Pfizer e outra da CoronaVac. Esse montante servirá para imunizar, com duas doses, a população estimada de 20,5 milhões de crianças de 5 a 11 anos em todo o Brasil.

A compra de 2 milhões de Pfizer está dentros das 10 milhões de doses pediátricas que o ministério analisava. Com o aval da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para a CoronaVac ser aplicada em crianças a partir de 6 anos, a pasta decidiu dar preferência às negociações com o Instituto Butantan, que tem disponibilidade imediata para entregar doses para crianças e adolescentes.

Fonte: O Globo

Foto: Ana Branco / Agência O Globo/04-02-2022

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *