Março Lilás intensifica oferta de exames para diagnóstico do câncer do colo do útero

O mês de março iniciou e com ele os cuidados com a saúde da mulher. Em Feira de Santana, a campanha Março Lilás vai intensificar a oferta de exames para diagnóstico do câncer do colo do útero. A iniciativa é uma realização da Prefeitura de Feira, por meio da Fundação Hospitalar.

Entre os dias 8 e 11 as mulheres podem agendar consulta com ginecologista e o exame preventivo, também conhecido como Papanicolau, pelo telefone 3603-7340 ou e-mail: marcolilas.cmpc@fhfs.ba.gov.br de segunda a sexta-feira, de 8h às 17h.

Além da oferta de consultas e exames, a campanha vai incentivar a vacinação contra o vírus do HPV, principal causador deste tipo de câncer – que é o terceiro carcinoma mais frequente na população feminina.

A abertura da campanha acontece nesta segunda-feira, 8, às 8h, no Centro Municipal de Prevenção ao Câncer Romilda Maltêz (CMPC). A programação prevê palestra ministrada pela secretária Extraordinária de Políticas para as Mulher, Gerusa Sampaio, em alusão ao Dia Internacional da Mulher e a importância dos exames de diagnóstico do câncer.

Ainda haverá a realização de consultas, atendimento com equipe multidisciplinar, entrega de brindes e quiromassagem para mulheres que aguardam o atendimento.

No mesmo dia, simultaneamente, no Centro Municipal Diagnóstico por Imagem (CMDI), será ministrada palestra e distribuição de rosas e brindes.

Segundo a diretora-presidente da Fundação Hospitalar, Gilberte Lucas, foram 42.114 atendimentos no CMPC entre consultas e exames, como o preventivo, biópsias, punção da mama e outros ofertados no ano passado. “Com destaque para o período da campanha, onde 93% das mulheres buscaram por atendimento”, pontuou.

Câncer do colo do útero

O câncer de colo de útero pode ser causado pela infecção por alguns tipos do Papilomavírus Humano (HPV). A infecção genital por esse vírus é muito frequente e não causa sintomas na maioria das vezes. Por este motivo, é importante realizar o preventivo periodicamente.

“O exame é indicado para todas as mulheres após o início da vida sexual, pois é capaz de detectar alterações pré-cancerígenas precoces que, se tratadas, são curadas na quase totalidade dos casos, não evoluindo para o câncer”, destacou a enfermeira coordenadora do CMPC, Tâmara de Souza.

Ouça aqui o podcast.

Fonte: Secom/Feira

Foto: ACM

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.