Madeleine Albright, primeira mulher a ser secretária de Estado dos EUA, morre aos 84

Madeleine Albright, a primeira mulher a ocupar o cargo de secretária de Estado dos EUA, morreu de câncer nesta quarta-feira (23), aos 84 anos. Sua influência mundial chegou a ser tão grande que foi comparada com a da ex-primeira-ministra britânica Margaret Thatcher na década de 1980.

O posto de secretário de Estado, nos EUA, é o equivalente ao de ministro de Relações Exteriores nos outros países.

O presidente Bill Clinton a escolheu para a função em 1996. Ela a ocupou nos últimos quatro anos da gestão de Clinton.

Até a eleição de Kamala Harris como vice-presidente, em 2020, Albright foi a mulher que ocupou o cargo mais importante de um governo dos EUA, junto com Condoleezza Rice, que foi secretária de Estado do governo George W. Bush, e Hillary Clinton, no governo Barack Obama.

No entanto, seu nome nunca foi considerado para um pleito presidencial — ela era originária da República da Tchecoslováquia.

Madeleine Albright nasceu em 15 de maio de 1937 em Praga, no berço de uma família judaica. Quando tinha 11 anos, sua família emigrou para os Estados Unidos, onde seus estudos brilhantes lhe permitiram alcançar os mais altos escalões do poder.

Pouco antes de assumir o comando da diplomacia americana, ocupou o cargo de embaixadora dos Estados Unidos na ONU (1993-1997), onde deixou sua marca, particularmente durante a ofensiva americana em Kosovo.

Vida pós-governo
Em 2012, o presidente Obama deu a Albright a Medalha da Liberdade, a mais alta honra civil nos EUA.

Na ocasião, Obama disse que a vida dela era uma inspiração para todos os americanos.

Depois de deixar o cargo de secretária de Estado, ela chegou a criticar o sucessor de Clinton, o presidente George W. Bush, por não empregar tanta diplomacia e preferir empregar táticas mais relacionadas ao uso da força em relações internacionais.

Ela disse que Bush espantou os líderes árabes moderados e criou um conflito em potencial com os europeus.

Morte ao lado da família e de amigos
A família anunciou a morte de Albright por uma rede social. Segundo o texto, ela estava cercada de parentes e amigos.

“Perdemos uma mãe, avó, irmã, tia e amiga”, diz o texto.

O porta-voz do Departamento de Estado, Ned Price, descreveu sua morte como “devastadora”. “Ela foi uma pioneira”, disse. “Como a primeira mulher secretária de Estado, literalmente abriu as portas para grande parte da nossa profissão”.

Fonte: G1

Foto: Reprodução

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.