Indiano fica ‘preso’ em porão na Ucrânia com onça e pantera de estimação: ‘não posso deixá-las’

Um médico indiano de 40 anos, morador da Ucrânia desde 2007, atualmente se vê sem saída, dentro de seu porão onde está há mais de uma semana, enquanto o país é atacado por tropas russas.

Girikumar Patil conta que não é capaz de deixar para trás seus animais de estimação: uma onça-pintada, uma pantera negra e três cachorros. Por uma quantia equivalente a R$ 177 mil, ele comprou os dois felinos do zoológico de Kiev, que permite a venda de animais caso o cliente disponha de meios para criá-los em boas condições. A onça-pintada é um macho de 20 meses, enquanto a pantera é uma fêmea de seis meses.

— Meus grandes felinos passaram noites no porão comigo. Houve muitos bombardeios acontecendo ao nosso redor. Os gatos estão com medo. Eles estão comendo menos. Não posso deixá-los — disse Patil à “BBC”.

Desde que a guerra começou, porém, o médico e seus companheiros estão confinados em sua residência, na pequena cidade de Severodonetsk, na região de Donbas, no Leste do país, de onde ele saiu apenas para comprar comida. Patil conseguiu levar para casa 23 quilos de carne de ovelha, peru e frango, mediante preços quatro vezes mais altos que o normal.

— Esta é a segunda guerra que estou vivendo. Mas esta é mais assustadora — afirmou.

Patil já morou em Luhansk, onde grupos apoiados pela Rússia combatem tropas ucranianas desde 2014. Nesse conflito, ele teve uma casa e um restaurante destruídos.

— Agora estou preso em uma zona de guerra. Desta vez estou realmente preocupado. Meus pais têm me ligado e me pedido para voltar para casa, mas não posso deixar os animais.

Fonte: Extra Online

Foto: Reprodução

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.