Governo Bolsonaro se opõe a incluir ‘trabalho seguro e saudável’ como princípio na OIT

Postura é considerada exagerada pela maioria dos países e pode isolar o Brasil na Organização Internacional do Trabalho
Foto: Wilson Dias/Agência Brasil

O governo de Jair Bolsonaro se opõe à inclusão de “condições de trabalho seguras e saudáveis como um dos princípios fundamentais da Organização Internacional do Trabalho (OIT)”, conforme o Valor apurou. A postura pode fazer com que o país fique isolado. O tema entrará na agenda da conferência internacional do trabalho, em maio, para aprovação por governos, trabalhadores e empregadores. Só a Colômbia é abertamente contra a iniciativa. Alguns países têm “um pouco de preocupação”, mas acham que politicamente o custo de ficar contra é muito elevado.

O Ministério do Trabalho brasileiro agiu para tentar impedir o avanço da proposta, alegando que poderia haver uma enxurrada de ações trabalhistas, conforme relatos. O argumento é considerado exagerado pela maioria dos países. A avaliação internacional é de que o governo Bolsonaro já não faz oposição ativa à proposta.

A cada ano 2,78 milhões de mortes são ligadas a doenças vinculadas ao trabalho, segundo estimativas mais recentes da OIT.

Fonte: Valor Econômico

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *