Feira sedia encontro de desenvolvimento regional do Sebrae

O Encontro Regional para o Desenvolvimento Empresarial promovido pelo Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas) discutiu estratégias de crescimento da indústria, comércio e serviços em Feira de Santana entre esta quinta, 24, e sexta-feira, 25, no auditório do Sesi (Serviço Social da Indústria).

A iniciativa do Sebrae tem a parceria com o Centro das Indústrias de Feira de Santana (Cifs), e foi realizada pela primeira vez no município, como também a reunião do conselho deliberativo.

O prefeito Colbert Filho destaca que foram tomadas decisões envolvendo mais de 70 conselheiros, que vão auxiliar no desenvolvimento do município, especialmente nas áreas de inovação e tecnologia.

“É um momento de criação de redes de integração que são necessárias para o desenvolvimento do município. Agora fazemos parte de um ecossistema de inovação e internet”, garante.

Na avaliação do superintendente do Sebrae, Jorge Khoury, a iniciativa conjunta é pioneira e pode se tornar projeto piloto para aplicação em outros estados e municípios.

“Feira saiu na frente realizando este evento, buscando que houvesse o diálogo e a união entre o poder público e o setor produtivo. No momento que todo mundo está pensando igual, as coisas ficam mais fáceis de serem alcançadas. O encontro também é oportunidade de analisar o que pode ser melhorado, situação que os setores sozinhos não conseguem fazer”, observou.

Segundo o presidente da Federação das Indústrias do Estado da Bahia (Fieb), Ricardo Alban, o encontro proporciona a interiorização do desenvolvimento industrial, além de apresentar as potencialidades e características de Feira de Santana.

“A ideia é estimular o encadeamento produtivo, sistema em que as pequenas e médias indústrias são fundamentais. As grandes empresas demandam de uma série de necessidades de suprimentos, o que permite o crescimento e desenvolvimento de quem está abaixo, ou seja, das pequenas e médias empresas”, pontuou.

Ricardo Alban destacou ainda que a pandemia e a guerra entre a Rússia e a Ucrânia têm mostrado o quanto é importante adotar estratégias de encadeamento produtivo local, para que a dependência não seja tão grande. “Tudo isso cria oportunidades para o desenvolvimento industrial regional”, finalizou.

Durante o evento, diversos setores do ramo empresarial tiveram a oportunidade de expor produtos produzidos no município e que trazem avanços, uso de tecnologia e materiais recicláveis. Como é o caso da Realce Indústria, que confecciona produtos como luminárias, mangueiras corrugadas e entre outros itens utilizando materiais até 100% recicláveis.

“Boa parte dos produtos são produzidos com tampas de garrafa pet trituradas e transformadas e matéria-prima. Além disso, a empresa utiliza 70% de energia verde, que é a energia solar, e água reaproveitada da chuva, o que contribui para o meio ambiente”, explica o gerente de loja da Realce Indústria, Luiz Paulo Oliveira.

O encontro reuniu representantes da Superintendência de Desenvolvimento do Nordeste (Sudene), a Federação das Indústrias do Estado da Bahia (Fieb), a Federação da Agricultura e Pecuária da Bahia (Faeb), Secretaria de Desenvolvimento do Estado da Bahia, Caixa Econômica Federal, Banco do Nordeste, Desenbahia e entidades empresariais. Além do prefeito e do vice-prefeito, Fernando de Fabinho, secretários municipais de Desenvolvimento Social (Antônio Carlos Borges Júnior) e Trabalho, Turismo e Desenvolvimento Econômico (Sebastião Cunha) estiveram presentes.

Fonte: Secom/Feira

Foto: ACM

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.