Elon Musk compra 9% do Twitter, e ações da empresa disparam

As ações do Twitter dispararam cerca de 26% nas negociações pré-mercado nesta segunda-feira (4), após documentos revelarem que Elon Musk, fundador da Space X e da Tesla, comprou 9,2% da rede social.

Um documento mostrou que Musk possui 73,5 milhões de ações do Twitter, avaliando sua participação passiva na empresa em até US$ 2,9 bilhões com base no fechamento das ações na sexta-feira, segundo a agência Reuters. As ações são detidas pelo Elon Musk Revocable Trust, do qual ele é o único administrador.

Musk é a pessoa mais rica do mundo, com uma fortuna avaliada em US$ 273 bilhões (cerca de R$ 1,2 trilhão), segundo ranking da Bloomberg. O bilionário tem 80,2 milhões de seguidores no Twitter desde que ingressou na rede, em junho de 2009.

Na semana passada, ele tinha dado a entender que estava pensando em lançar a própria rede social para priorizar a liberdade de expressão. Tudo começou quando Musk criou uma enquete no Twitter afirmando que a liberdade de expressão era fundamental para uma democracia. Ele tem feito críticas a serviços online que, segundo ele, “manipulam comentários” e “bloqueiam a liberdade de expressão”.

As falas referem-se às políticas de moderação de conteúdo adotadas por empresas como Twitter, Facebook e Instagram. Parte das decisões, segundo elas, ocorre para para conter a desinformação com fake news, barrar discursos de ódios e fortalecer o respeito aos indivíduos.

No post, ele então perguntou aos internautas se eles achavam que o Twitter seguia fielmente esse princípio. Cerca de 70% dos participantes —mais de 2 milhões de votos— responderam “não”.

“As consequências desta pesquisa serão importantes. Por favor, vote com atenção”, destacou ele em outro tuíte.

Um deles dizia: “Você consideraria construir uma nova plataforma de mídia social, @elonmusk? Um que consistiria em um algoritmo de código aberto, em que a liberdade de expressão e a adesão à liberdade de expressão tenham prioridade máxima, em que a propaganda seja mínima. Eu acho que esse tipo de plataforma é necessária” Em resposta, Musk respondeu: “estou pensando seriamente em fazer isso”.

Com a compra da participação no Twitter, há questionamentos sobre uma possível influência de Musk nas decisões sobre essas questões a partir de agora.

Fonte: Bahia Notícias

Foto: Reprodução

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.