Cotado para vice de Bolsonaro, general Braga Netto ainda busca partido

Um dos nomes cotados para assumir o posto de vice do presidente Jair Bolsonaro (PL) nas eleições de outubro, o ministro da Defesa, general Braga Netto, ainda não definiu a qual partido se filiará.

O militar tem até o dia 2 de abril para se filiar a uma legenda, data limite imposta pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para quem pretende concorrer a algum cargo nas eleições deste ano.

Segundo publicação do Metrópoles, parceiro do Bahia Notícias, Braga Netto enfrenta dois desafios: o aceite de alguma sigla para sua chegada, e se filiar a uma legenda que também atenda necessidades políticas que Jair Bolsonaro precisa em seu candidato a vice-presidente.

Neste ponto, a ministra da Agricultura, Tereza Cristina, sai na frente. Também cotada como possível vice, ela definiu que se filiará ao Progressistas, uma das principais siglas da atual base aliada de Bolsonaro.

A atual titular da Agricultura é o nome favorito da ala política do governo e do presidente nacional do PL, o ex-deputado Valdemar Costa Neto, para ser a vice de Bolsonaro na disputa presidencial de 2022.

O presidente da sigla de Bolsonaro tem insistido, nos bastidores, que o melhor nome para a chapa é o de Tereza Cristina, por ela ter apelo entre o público feminino e apoio do agronegócio.

Braga Netto, contudo, tem seu nome defendido pela ala militar. Segundo fontes do Palácio do Planalto, o general também é o favorito do próprio presidente, que vê o auxiliar como um “seguro impeachment”.

Fonte: Bahia Notícias

Foto: Reprodução

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.