Copa do Brasil: zebras passeiam, campeões caem e times sem série avançam; veja resumo da 1ª fase

A história da Copa do Brasil é recheada de zebras e resultados surpreendentes. Mas a atual edição parece ter caprichado logo na primeira fase, com quedas de três campeões (Internacional, Grêmio e Sport) e quebra de recorde de classificações dos clubes mandantes, ou seja: dos times de piores colocações no ranking da CBF – mesmo tendo que enfrentar a vantagem do empate dos visitantes (melhores ranqueados).

Ao todo, 16 equipes que fizeram o jogo único da fase inicial em casa conseguiram avançar na competição, garantindo assim uma premiação de R$ 750 mil – o que representa, em muitos casos, um valor bem superior ao da folha salarial dos times. O Tocantinópolis, por exemplo, que eliminou o Náutico, tem um gasto mensal com seu elenco de R$ 50 mil.

Anteriormente, o recorde de classificações dos mandantes na primeira fase de jogo único havia sido registrado em 2017, justamente quando a Copa do Brasil passou a adotar o atual formato – 13 times avançaram. Curiosamente, o ano passado havia registrado o menor número, com apenas oito clubes de ranking inferior superando a etapa inicial.

E muito desse “desequilíbrio” na balança do favoritismo da atual edição se deve aos times da Série B. Ao todo, das 17 equipes da divisão que entraram em campo, nove acabaram dando adeus de forma precoce. Entre elas, o Grêmio, segundo maior campeão da competição, com cinco títulos, e que não passou pelo Mirassol. Foi a primeira vez que o Tricolor caiu na primeira fase da Copa do Brasil.

Outro ex-campeão a dar adeus de cara foi o Sport, que esbarrou no Altos-PI. Por sinal, essa foi a quarta vez seguida que o Rubro-negro pernambucano não consegue superar a primeira fase. A eliminação custou o cargo do técnico paraguaio Gustavo Florentin.

Nesta quinta, a última uma zebra: o Internacional, que também levantou a taça no passado, caiu para o Globo-RN. Foi o único entre os 10 clubes de Série A acionados na etapa que acabou eliminado. Apenas em 2017 aconteceu de 100% dos representantes da elite passaram ilesos na primeira fase.

Da Série B, oito times avançaram; da Série C, sete; da Série D, 14; e outros dois clubes, sem competições a disputar no segundo semestre, também permanecem na Copa do Brasil: casos do Tuntum, do Maranhão, e do Glória de Vacaria, do Rio Grande do Sul.

Vale lembrar que outros dez times da Série A entram na Copa do Brasil apenas na terceira fase. Casos de América-MG, Athletico-PR, Atlético-MG, Corinthians, Flamengo, Fluminense, Fortaleza, Palmeiras e Bragantino, que disputam a Libertadores, e do Botafogo, atual campeão da Série B. Também possuem esse privilégio o Bahia, atual campeão da Copa do Nordeste, e o Remo, campeão da Copa Verde.

Classificados para a segunda fase
Série A (9 clubes) – Coritiba, Avaí, Juventude, Ceará, Cuiabá, Goiás, São Paulo, Santos, Atlético-GO
Série B (8 clubes) – Tombense, Vasco, CSA, Criciúma, Guarani, Vila Nova, Cruzeiro, Sampaio Corrêa
Série C (7 clubes) – Mirassol, Paysandu, Figueirense, ABC, Altos, Manaus e Vitória
Série D (14 clubes) – Moto Club, Pouso Alegre-MG, Azuriz-PR, Ceilândia-DF, Real Noroeste-ES, Juazeirense, Tuna Luso, Brasiliense, Tocantinópolis, Portuguesa-RJ, Cascavel, Fluminense-PI, Nova Venécia-ES e Globo-RN
Sem divisão (2 clubes) – Tuntum-MA e Glória de Vacaria-RS

Eliminados
Série A (1 clube) – Internacional
Série B (9 clubes) – Chapecoense, Grêmio, Londrina, Operário, Novorizontino, Sport, Náutico, CRB e Ponte Preta
Série C (5 clubes) – Botafogo-SP, Volta Redonda, Campinense, Brasil e Ferroviário-CE
Série D (22 clubes) – Icasa, Paraná, Bahia de Feira, URT, Porto Velho-RO, Ferroviária-SP, Atlético-BA, Trem-AP, São Raimundo-RR, Lagarto-SE, ASA-AL, Grêmio Anápolis-GO, Costa Rica-MS, Sousa-PB, Nova Iguaçu-RJ, Humaitá-AC, Rio Branco-AC, Sergipe, Operário VG-MT, São Raimundo-AM, Oeste, Castanhal-PA
Sem divisão (3 clubes) – Maricá-RJ, Salgueiro, União Rondonópolis-MT

Cotas por passagem à 2ª fase
R$ 1,5 milhão

Cruzeiro, Ceará, Santos e São Paulo

R$ 1,19 milhão

Atlético-GO, Avaí, Coritiba, Cuiabá, Goiás e Juventude

R$ 750 mil

ABC, Altos, Azuriz-PR, Brasiliense, Cascavel-PR, Ceilândia-DF, Portuguesa-RJ, Criciúma, CSA, Figueirense, Fluminense-PI, Globo-RN, Glória de Vacaria-RS, Guarani, Juazeirense-BA, Manaus, Mirassol, Moto Club, Nova Venécia-ES, Paysandu, Pouso Alegre-MG, Real Noroeste-ES, Sampaio Correa, Tocantinópolis, Tombense, Tuna Luso (PA), Tuntum (MA), Vasco, Vitória e Vila Nova.

Fonte: Ge

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.