Convocação da Seleção: o que esperar da penúltima lista de Tite antes da Copa do Mundo do Catar

O técnico Tite fará na manhã desta quarta-feira a penúltima convocação da seleção brasileira masculina antes de fechar a lista final de jogadores que vão disputar a Copa do Mundo do Catar, no fim do ano. Às 10h, na sede da CBF, serão divulgados os 26 atletas escolhidos para os amistosos contra Coreia do Sul, Japão e Austrália.

As partidas serão disputadas nos dias 2, 6 e 11 de junho em Seul, Tóquio e Melbourne, respectivamente.

A convocação da seleção brasileira e a entrevista coletiva do técnico Tite, na sequência, serão transmitidos ao vivo pelo ge
Depois destes amistosos, o Brasil terá apenas mais uma data Fifa pela frente antes da Copa. Será em setembro, quando a Seleção deve enfrentar a Argentina (em jogo suspenso das Eliminatórias) e possivelmente o México, em amistoso.

Assim, a convocação desta quarta tem grande importância e deve ajudar a afunilar a concorrência por vagas. Se por um lado há nomes praticamente garantidos no Catar, por outro ainda há disputas abertas em diferentes setores. Confira abaixo um panorama posição por posição e o que esperar da convocação desta quarta.

Goleiros
Essa é uma das posições em que é difícil haver surpresas até o Mundial, salvo, é claro, casos de lesão. Alisson, do Liverpool, Ederson, do Manchester City, e Weverton, do Palmeiras, são nomes já consolidados na Seleção e que participaram de todo o ciclo de Copa.

Apesar de Éderson ter sido escolhido na fase final da Copa América do ano passado, Alisson iniciou sete dos últimos nove jogos da Seleção e tem um passo adiante para chegar como titular no seu segundo Mundial consecutivo. Embora bem avaliado, Weverton corre por fora na disputa.

Everson, do Atlético-MG, é uma alternativa para a posição e esteve nos últimos jogos, após corte de Ederson. Outro bem cotado é Santos, do Flamengo, mas ele está machucado.

Zagueiros
Outro setor que tem um trio bem consolidado. Jogadores mais vezes convocados por Tite desde que ele assumiu a Seleção, em 2016, Marquinhos e Thiago Silva devem estar presentes mais uma vez na lista desta quarta-feira, tendo a companhia de Éder Militão. De desempenho irregular nos últimos tempos, o jovem zagueiro do Real Madrid não fica fora de uma lista canarinho desde 2020.

Há, porém, uma disputa aberta pela quarta vaga no setor. Gabriel Magalhães, do Arsenal, foi chamado nas últimas três convocações, mas ainda não estreou com a amarelinha. Ele vem em bom momento pelo clube inglês, fez gol contra o West Ham – o quarto dele na Premier League -, na semana passada, e foi titular em praticamente toda a temporada.

Um dos principais concorrentes dele é Felipe, do Atlético de Madrid. Foi ele o escolhido por Tite em março, quando Gabriel Magalhães pediu dispensa da Seleção para acompanhar o nascimento da filha. Embora nem sempre seja titular do clube espanhol, o zagueiro de 32 anos tem jogado com frequência.

Nino, do Fluminense, e Léo Ortiz, do Bragantino, são nomes que também agradam a comissão técnica da Seleção, mas correm por fora na disputa.

Laterais
Ausente na última convocação por conta de uma lesão, Alex Sandro, da Juventus, deve voltar a ser chamado para a lateral esquerda. O jogador da Juventus já não é mais titular absoluto no clube.

A concorrência, porém, não é fácil. Guilherme Arana agrada bastante ao técnico Tite e segue bem no Atlético-MG. Quem também tem chances é Alex Telles, do Manchester United, que esteve presente nas últimas duas convocações.

Renan Lodi, do Atlético de Madrid, ficou fora de convocação em janeiro por tomar atrasado a vacina contra Covid-19 e também não foi chamado em março, mas não pode ser descartado. Joga contra ele o fato de hoje ser escalado quase em linha mais adiantada no time de Simeone – faixa esquerda hoje ocupada, principalmente, pelo atacante Vini Jr.

Já do lado direito, Danilo, da Juventus, é um dos nomes de confiança de Tite. Versátil, ele joga em diferentes posições pelo clube italiano, como volante e zagueiro, e na Seleção tem o status de titular da lateral. Ele foi poupado no último jogo da Juve para disputar a final da Copa da Itália nesta quarta.

Daniel Alves, que completou 39 anos na semana passada, segue atuando pelo Barcelona e prestigiado com Tite e auxiliares, tendo sido chamado nas duas últimas convocações. Emerson Royal, do Tottenham, perdeu pontos ao ser expulso na chance que teve em janeiro, contra o Equador, mas também segue no páreo e faz uma boa primeira temporada no Tottenham.

Meio-campistas
Finalistas da Liga dos Campeões, Casemiro, do Real Madrid, e Fabinho, do Liverpool, só ficarão fora da convocação (e também da Copa) caso haja alguma grande surpresa.

Quem também está consolidado na Seleção é Fred, que perdeu alguns jogos do Manchester United em abril por conta de uma lesão no quadril, mas já está recuperado.

Vivendo grande fase desde que chegou ao Newcastle, no começo do ano, Bruno Guimarães é outro que tem presença certa na lista de Tite. O jovem de 24 anos deu assistência nos últimos três jogos do Brasil e ainda marcou o primeiro dele com a amarelinha no duelo contra a Bolívia, em março. Assim como ele, Lucas Paquetá, do Lyon, segue em alta no clube e na Seleção e será um dos 26 convocados.

Em paralelo a estes nomes já afirmados no grupo canarinho, há outros que ainda sonham com vaga nestes amistosos e também no Catar. Arthur, da Juventus, voltou a ser lembrado por Tite em março e segue na briga.

Gerson, por sua vez, ficou fora da última lista, mas está em ótimo momento pelo Olympique de Marselha, tendo dez participações em gols nos 13 jogos que disputou pelo clube desde a última convocação. Porém, no último domingo, o meio-campista sentiu dores na perna direita e teve de ser substituído logo depois de balançar as redes.

Nome de confiança de Tite, Philippe Coutinho esteve presente nas últimas três listas do técnico, mas não fez gol ou deu assistência pelo Aston Villa desde a última convocação. Ele ficou no banco nesta última partida da equipe inglesa e viu seu substituto, o argentino Emiliano Buendia, ser destaque da vitória do Aston Villa. Coutinho atuou pouco mais de 10 minutos.

Uma sempre esperada – e possível – novidade nessa quarta-feira é Raphael Veiga, meia do Palmeiras que vive fase extraordinária. Ele já recebeu elogios públicos de Tite, mas nunca foi chamado para a Seleção. Éverton Ribeiro e Claudinho, que já foram chamados para a Seleção no passado, correm por fora na briga.

Apesar do desempenho que sobra em solo nacional e sul-americano, pesa contra Veiga o tempo curto e pouco pouco propício para testes até o Mundial. Mas vai depender de avaliação de projeção de Tite e da comissão sobre Coutinho, que voltou bem à Inglaterra e teve leva queda nas últimas partidas. Fato é que a comissão técnica discute bastante sobre possível primeira chance de Veiga.

Atacantes
Sem dúvidas, um dos setores com maior concorrência na Seleção, tendo cerca de dez atletas com chances reais de irem ao Catar. A provável ampliação da lista de convocados para a Copa, de 23 para 26 nomes, deve ajudar Tite em seu quebra-cabeça, que tem Neymar como um dos poucos garantidos.

Cortado da última convocação após ser diagnosticado com Covid-19, Raphinha, do Leeds United, deve reaparecer na convocação desta quarta, assim como Gabriel Jesus. O atacante recuperou a boa forma no Manchester City, com gols, assistências e titularidade em jogos decisivos. Também ganha pontos por sua versatilidade, já que pode atuar aberto pelos dois lados ou mais centralizado, como centroavante. Como vem jogando nas últimas partidas com Guardiola.

Outro que está em alta e deve ser chamado é Rodrygo, herói do Real Madrid na classificação à final da Liga dos Campeões. Companheiro dele de Real Madrid, Vini Jr também goza de prestígio com Tite e vem em evolução na Seleção depois de uma temporada em ótima forma em Madri.

Após um período ausente, Richarlison voltou com tudo à equipe canarinho em março, com três gols em dois jogos. Desta vez, porém, o atacante do Everton, da Inglaterra, terá a concorrência de Matheus Cunha, que estava machucado na última convocação. No domingo, ele sofreu o pênalti que resultou na vitória do Atlético de Madrid no clássico contra o Real.

Uma dúvida da convocação é Antony. O jovem jogador do Ajax ganhou espaço na Seleção com boas atuações, personalidade e participações em gols, mas não atua pelo seu time desde 20 de março, por conta de uma lesão no tornozelo que sofreu no dia 29 do mesmo mês, em ação pela Seleção em La Paz na goleada por 5 a 0 sobre a Bolívia.

Gabriel Martinelli, do Arsenal, estreou com a amarelinha em março e é uma das alternativas para a posição. No fim de semana, ele fez mais uma boa jogada e chegou à quinta assistência em 26 partidas nesta temporada na Premier League.

Dos jogadores que atuam no Brasil, Gabigol, Pedro e Hulk são bem avaliados, mas correm por fora na disputa. Machucado, Roberto Firmino, do Liverpool, ficará fora mais uma vez.

Fonte: Ge

Foto: Lucas Figueiredo / CBF

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.