Clube da Rússia suspende contratos de estrangeiros, entre eles dois brasileiros e Junior Alonso

Em meio à guerra da Rússia contra a Ucrânia, o clube russo Krasnodar anunciou nesta quinta-feira a suspensão dos contratos de oito jogadores estrangeiros do elenco. Com isso, os brasileiros Kaio e Wanderson, e o paraguaio Junior Alonso, ex-capitão do Atlético-MG, são liberados para retornarem aos seus países.

Os atletas treinarão por conta própria, mas não estão livres para assinar com outros clubes. Na última quarta-feira, a comissão técnica do clube já havia rescindido os contratos mesmo antes da estreia do técnico alemão Daniel Farke no comando da equipe.

Os outros cinco jogadores com contratos suspensos pelo Krasnodar são o norueguês Erik Botheim (atacante), o francês Rémy Cabella (meia), o equatoriano Cristián Ramírez (lateral), o colombiano Jhon Córdoba (atacante) e o sueco Viktor Claesson (ponta).

Os únicos estrangeiros que seguem no elenco são o alemão Bogdan Reichman, que tem origem russa, o polonês Grzegorz Krychowiak e o bielorusso Aleks Martinovich.

Com carreira feita na Europa, o atacante Wanderson teve passagens por clubes da Bélgica, Getafe, da Espanha, e RB Salzburg, da Suíça, até chegar ao Krasnodar em 2017. Revelado pela Ferroviária, de São Paulo, o zagueiro Kaio chegou ao Krasnodar em 2019, após passagem pelo Santa Clara, de Portugal.

Junior Alonso é recém-chegado ao clube russo. Assinou em janeiro após ser vendido pelo Atlético-MG por 8,5 milhões de dólares (R$ 46,75 milhões). A transação foi uma das maiores da história do Galo. O jogador participou de amistosos de preparação e iria estrear no Krasnodar no próximo fim de semana, na retomada do Campeonato Russo.

Fonte: Ge

Foto: Divulgação/Krasnodar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *