Câmeras de segurança vão ser usadas para ‘apuração imediata’ de morte em escola

As câmeras de segurança do Colégio Estadual Aliomar Baleeiro vão ajudar na investigação da morte do estudante Max Santos de Oliveira, assassinado a tiros, na manhã desta sexta-feira (11), nas dependências da unidade escolar.

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública (SSP-BA), foi determinada a “apuração imediata e rigorosa do crime”. A investigação está sob responsabilidade do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

Max tinha 18 anos e vestia um uniforme escolar no momento em que foi vítima dos disparos. Segundo a SSP, ele já havia sido apreendido pela Delegacia para o Adolescente Infrator (DAI), em 2021, por tráfico de drogas.

Outro órgão do governo estadual, a Secretaria Estadual da Educação (SEC), também se manifestou sobre o assunto. A pasta lamentou o ocorrido e informou que, após o ocorrido, as aulas na unidade foram suspensas.

“A direção da escola acionou o Serviço Móvel de Urgência (SAMU), a equipe da Polícia Militar e entrou em contato com a família. A equipe da SEC e psicólogos do órgão prestam atendimento à comunidade escolar e à família do rapaz”, informou a SEC através de nota.

Fonte: Bahia Notícias

Foto: Reprodução / Google Street View

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.