Braskem (BRKM5) pode ser listada em Nova York caso seja comprada pela Apollo

A empresa norte-americana Apollo tem como pretensão listar a Braskem (BRKM5) na bolsa de Nova York e fechar o capital da companhia brasileira da B3, segundo informações do “O Globo”.

Em proposta não-vinculante realizada em abril deste ano, a Apollo demonstrou interesse de comprar as ações da Braskem que estão sob domínio da Novonor, antiga Odebrecht.

De acordo com a oferta, foi oferecido pela Apollo o pagamento de R$ 44,57 por ação.

Na ocasião, a petroquímica brasileira emitiu um comunicado negando a negociação. A Braskem havia afirmado, em nota, que “não é parte de eventuais discussões de seus acionistas sobre a venda das suas participações acionárias”.

A Novonor, que possui 38,8% de participação na Braskem, totalizaria cerca de R$ 13,5 bilhões na negociação.

Porém, segundo a reportagem, a ex-Odebrecht pretende manter entre 5% e 10% da petroquímica após a aquisição da Apollo.

Oferta pela Braskem deve contemplar também a Petrobras (PETR4)

Além disso, as regras de tag along (mecanismo de proteção a acionistas minoritários de uma companhia) da Braskem, a oferta da Apollo teria que contemplar também a Petrobras (PETR4), pelo fato da petroleira deter 47% do capital ordinário e 36,1% do capital total da petroquímica negociada.

Vale lembrar também, que empresas como J&F Investimentos e o BTG Pactual (BPAC11) também foram listadas como interessadas na aquisição da fatia da Novonor na Braskem.

A ex-Odebrecht possui cerca de R$ 15 bilhões em dívidas, por empréstimos feitos à antiga empresa. A dívida da companhia é um dos fatores que a fazem procurar um preço melhor por sua participação na Braskem.

Braskem já anunciou o pagamento de R$ 1,35 bi em dividendos
A petroquímica anunciou, no mês de abril, a divisão de R$ 1,35 bilhão em dividendos, destinados entre ações ordinárias e ações preferenciais classe A.

R$ 766,187 milhões serão para o primeiro grupo, o equivalente a R$ 1,696348838321 cada BRKM3, enquanto R$ 583,812 milhões serão para a segunda classe de ações citada, o correspondente a R$ 1,696348838321 cada BRKM5.

O valor aprovado pelos acionistas da Braskem complementará o pagamento de R$ 6 bilhões em dividendos aprovado em dezembro do último ano. Naquela ocasião, o pagamento era uma antecipação dos dividendos do lucro líquido que haviam sido apurados entre 1º de janeiro de 30 de setembro de 2021, e foi pago no dia 20 de dezembro.

Fonte: BPMoney

Foto: Reprodução

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.