Biden diz que protegerá ‘direito da mulher a escolher’ caso Suprema Corte derrube aborto legal

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, afirmou nesta terça-feira (3) que haverá que garantir o “direito das mulheres a escolher” caso a Suprema Corte do país derrube a lei que permite o aborto legal.

Na segunda-feira (2), o site Político obteve uma versão inicial, ainda não divulgada oficialmente, de um rascunho de relatório mostrando que os juízes da Suprema Corte dos Estados Unidos votaram, de maneira reservada, para derrubar a decisão da década de 1970 que garante o acesso ao aborto.

A medida ficou historicamente conhecida como “Roe contra Wade”, em referência ao pseudônimo da autora da ação, uma mãe solteira grávida, e ao promotor contra quem ela lutava.

“Acredito que o direito das mulheres a decidir (se mantém ou não uma gravidez) é fundamental”, afirmou o presidente dos EUA em um comunicado.
Biden defendeu que a “Roe contra Wade” seja mantida e alertou a Suprema Corte que, caso contrário, “decepcionará eleitores”.

Biden disse ainda não saber se o rascunho vazado é “genuíno” ou se reflete a decisão final da Suprema Corte e que a “justiça básica” demanda que a atual decisão favorável ao aborto não seja revertida.

Fonte: G1

Foto: Jonathan Ernst/REUTERS

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *