Psicóloga diz que Amber Heard foi estuprada com garrafa por Johnny Depp

Segundo a psicóloga Dawn Hughes, que testemunhou em julgamento na última terça-feira (3), o ator Johnny Depp abusou a ex-mulher e atriz Amber Heard com uma garrafa, a forçou a fazer sexo oral e a submeteu a “buscas em suas cavidades” durante o relacionamento. Dawn Hughes, a primeira testemunha convocada pelo time de defesa da atriz, declarou que Amber sofreu de estresse pós-traumático após o casamento.

“Quando o senhor Depp estava bêbado ou drogado, ele a jogava na cama, rasgava sua camisola e tentava fazer sexo com ela”, afirmou. “Algumas vezes ele a forçava a fazer sexo oral quando estava bravo com ela”, complementou a psicóloga.

Em uma parte mais gráfica do testemunho, Dawn Hughes explicou como ator fazia as “buscas nas cavidades” da atriz com seus dedos e afirmou que Amber dissociava sua atenção quando o ex-marido supostamente a violava com uma garrafa.

A psicóloga, que é especialista em “abuso violento interpessoal”, disse que a atriz estava particularmente vulnerável após passar pelos episódios, nos quais ela aprendeu a “amar alguém que lhe machucou.” Dawn Hughes também foi ouvida como testemunha especialista no julgamento do rapper R. Kelly, condenado por tráfico sexual de mulheres e menores.

“Amor e normalidade estão quase sempre presentes nessas relações. Quando você está em um período calmo e a violência não acontece, você está de novo com o homem por quem se apaixou. Isso cria uma ligação traumática”, explica.

“Ela aprendeu desde pequena a ser uma cuidadora. Ela aprendeu a amar alguém que lhe machucou”, continua Dawn, que enfatizou que a atriz acreditava que ela poderia “consertar” Johnny. “Como ela tentou consertar seu pai”, disse.

“Ela realmente achava que podia consertar o senhor Depp e livrá-lo de seus problemas de abuso de substâncias, mas isso não funcionou”, finaliza.

Entenda o caso
O ator está processando Heard por difamação, pedindo US $ 50 milhões (R$248 milhões de reais, aproximadamente) em danos depois que ela alegou em um artigo do jornal Washington Post que era vítima de violência doméstica. Ela está contra-processando por US$ 100 milhões (cerca de R$500 milhões).

Fonte: Revista Marie Claire

Foto: Reprodução Instagram

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *